Alunos do curso de Pedagogia realizam Projeto de Extensão em Temas Transversais

Uso de maquetes e oficina de reutilização de resíduos sólidos como método pedagógico no ensino da educação ambiental.

A Educação Ambiental busca a valorização da vida, a formação de um novo estilo de vida, sem consumismo excessivo, sem o desperdício de recursos e sem degradação ambiental, cujo objetivo principal é formar  cidadãos conscientes adotando comportamentos ambientalmente adequados, investindo nos recursos e processos ecológicos do meio ambiente.

Segundo DIAS (1992) a educação ambiental é considerada um processo permanente, no qual os indivíduos e a comunidade tomam consciência do meio ambiente e adquirem os conhecimentos, os valores, as habilidades, as experiências e a determinação que os tomam aptos a agir individual e coletivamente para resolver problemas ambientais presentes e futuros.

O objetivo deste trabalho é promover o ensino da educação ambiental através do uso de maquetes abordando diversos tipos de poluição e a sustentabilidade, bem como realizar oficina de reutilização de resíduos sólidos.
A turma do 7° período do curso de Pedagogia foi dividida em quatro grupos com seis membros, cada grupo desenvolveu uma maquete de acordo com a indicação do professor abordando os seguintes temas: poluição da água, poluição do solo, poluição do ar e desenvolvimento sustentável. Além disso, cada grupo confeccionou um pufe de garrafas pet.

A principal causa da poluição das águas é o desenvolvimento desenfreado das atividades econômicas, sobretudo nas cidades. Uma das maquetes representa a poluição da água como consequências da deposição indevida de rejeitos advindos do sistema de esgoto e saneamento e o destino incorreto do lixo por parte da população, que atira objetos nos cursos d’água por pura falta de conscientização ambiental. A outra é uma maquete representando a poluição do solo mostra a erosão, queimadas, desmatamentos e poluição por agrotóxicos. Uma maquete representando a poluição do ar mostra a queima de combustíveis fósseis pelos automóveis e pela indústria gerando diversos resíduos poluentes e a chuva ácida, um grave problema ambiental ocasionado por tal poluição. A maquete intitulada desenvolvimento sustentável abordou alguns dos temas do desenvolvimento sustentável. Foi feita uma fazenda de um lado da maquete, onde a casa utiliza aquecedor solar, coleta seletiva de lixo e também compostagem. Separado por uma cerca do outro lado da maquete, fica energia eólica, gerando energia para a casa, uma reserva florestal e um rio.

Maquete representando a poluição da água como consequências da deposição indevida. Outra maquete mostra a poluição do solo realizada através de queimadas, desmatamentos, poluição por agrotóxicos e o processo de erosão ocasionada pelo empobrecimento do solo advinda de rejeitos advindos do sistema de esgoto e saneamento e o destino incorreto do lixo. A poluição atmosférica realizada pelas indústrias e automóveis e um problema ambiental – chuva ácida – gerado pelo excesso de poluentes atmosféricos gerados pela queima de combustíveis fósseis. E o desenvolvimento sustentável.
O segundo momento da realização do projeto foi o planejamento de uma oficina para sensibilização e engajamento da turma no projeto, com o objetivo de confeccionar um pufe. Foi proporcionado como desafio para os discentes a criação e desenvolvimento de pufes utilizando garrafas pet, que trouxesse a inovação para promover a consciência ambiental e a criação de uma metodologia de ensino na Educação ambiental (Figura 2).
As maquetes e os pufes foram expostos na Mostra Científica da Factu na culminância do projeto. A realização do projeto foi uma importante experiência inovadora de educação para a sustentabilidade vivenciada pelo grupo que o realizou e também para os colegas da disciplina, bem como outros alunos da instituição. Dentro do contexto da educação voltada para sustentabilidade, o projeto em questão surgiu para promover a conscientização sobre a importância da preservação do meio ambiente e a reutilização de resíduos sólidos.
Referências Bibliográficas
DIAS, G.F. Educação ambiental: princípios e práticas. São Paulo, Gaia, 1992.
Fonte: Alunos do 7° período de Pedagogia

Quase lá!

Enviamos o Comprovante de Inscrição no seu EMAIL.

Para efetivar sua inscrição realize o pagamento da taxa de inscrição via PIX ou Depósito/Transferência Bancária.

Valor da taxa: R$ 30, 00

Chave PIX (CNPJ):
00.150.991.0001/99

Conta Bancária:
Banco do Brasil
Agência: 0508-8
C/C: 4673-6
Associação de Ensino e Pesquisa de Unaí

Enviar comprovante para: (38) 9 9746-5105

DÚVIDAS? entre em contato pelo telefone: (38) 3676-6222