FINALIDADE

 A principal finalidade da Fazenda Experimental Morada Nova é subsidiar as atividades práticas do Curso de Agronomia da FACTU, servindo de laboratório para a área agrícola e de zootecnia. Neste envolvimento dos acadêmicos com o campo, diversas atividades serão desenvolvidas em forma de ensino, pesquisa e extensão, onde o aluno acompanha todos os passos desenvolvidos no setor produtivo.

ESTRUTURA FÍSICA DO IMÓVEL

O Campus Morada Nova é uma propriedade rural de 70 ha, com áreas de reserva permanente e reserva legal, relativamente plana, localizada às margens do Córrego do “Gato” próximo à Penitenciária Agostinho de Oliveira.

            Esta propriedade conta com as construções:

  • Uma casa sede abrigando um laboratório de tecnologia de produtos de origem vegetal e animal
  • um museu
  • moradia para o caseiro;
  •  laboratório de mecânica, máquinas e implementos agrícolas;
  • laboratório de hidráulica, de irrigação e de drenagem;
  • laboratório de agrometeorologia / estação climática;
  • estrutura de currais para bovinos com sala de ordenha mecânica e tanque de resfriamento de leite;
  •  uma suinocultura para engorda,
  •  um aviário p/ 100 aves,
  • estábulo e cocheiras para bovinos.As suas subdivisões são feitas com cercas de arame liso, para delimitar:
  • área de pastagens e reservas florestais;
  • área para cultivo de grãos;
  • Sede da propriedade e setor administrativo;
  • Quintal – pomar;
  •  Área para produção de alimentos dos bovinos: capineira e canavial;
  • Estruturas para a área zootécnica: bovinocultura, suinocultura, avicultura.
  • Setores de pesquisas;
  • Setor de fruticultura;
  • Área Irrigada para experimentos diversos;
  • Poço artesiano com reservatório de água para uso na propriedade.

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

A Fazenda Experimental Morada Nova sendo de propriedade da AEPU é colocada a serviço da FACTU, obedece a seguinte estrutura organizacional:

  • Supervisão Geral: Diretoria Geral da FACTU
  • Coordenação da Fazenda: Gerente Administrativo
  • Equipe executiva: Trabalhadores diversos
  • Supervisão de práticas educativas: Coordenador do Curso de Agronomia
  • Coordenação de pesquisas e extensão: Professor encarregado
  • Equipe de ensino: professores das disciplinas do curso.

GERENCIAMENTO

Como a principal finalidade da Fazenda é dar suporte às atividades práticas do curso de Agronomia, todas as linhas de ações a serem implementadas nesta propriedade, devem ser discutidas, planejadas e definidas pela Direção Geral da FACTU conjuntamente com a coordenação do curso.

Os programas e os projetos aprovados devem ser repassados para a Coordenação da Fazenda através do seu Gerente Administrativo, que tomando ciência dos mesmos, irá viabilizar a sua implementação.

            Para a execução das atividades, cada setor deve ser acionado de acordo com as suas características:

  • Pesquisa – Professor encarregado
  • Experimento – Professor encarregado
  • Atividades práticas – Professores das disciplinas
  • Atividades agrícolas: Gerente Administrativo – Coordenação da AgronomiaA mão-de-obra para a execução destas atividades deve ser disponibilizada de acordo com as necessidades de cada projeto, utilizado: funcionários da Fazenda, funcionários contratados temporariamente ou estagiários.

MÁQUINAS, EQUIPAMENTOS E UTENSÍLIOS

    • Existentes:
    • Trator;
    • Caixa d’água com instalações adequadas ao espaço;
    • Conjunto de ordenhadeira mecânica e tanque de resfriamento de leite;
    • Ferramentas manuais diversas para uso diário;
    • Equipamentos de cozinha.
    • Operacionalização:
      O Gerente administrativo é a pessoa encarregada de definir o operador de cada máquina ou equipamento responsabilizando por sua eficiência, horários de trabalho, e o cumprimento das normas de manutenção e conservação.
    • Conservação:
    • Cada máquina, equipamento ou qualquer utensílio deve ser estacionado, depositado ou armazenado em espaço próprio, evitando extravio ou qualquer dificuldade de localização quando necessário;
    • Antes de “guardar” qualquer equipamento ou utensílio, deve-se verificar seu estado de conservação e limpeza, efetuando os devidos reparos ou higienização afim de que o mesmo possa ser utilizado oportunamente;
    • Qualquer máquina, equipamento ou ferramenta jamais poderá ser abandonada fora de seus respectivos depósitos, quando não estiverem em uso. O responsável pelo setor fica incumbido deste controle;
    • Novas aquisições:
    • A necessidade de reposição de qualquer equipamento deve ser notificada ao Gerente Administrativo, para que este possa viabilizar a sua aquisição junta a Supervisão Geral;
    • As novas aquisições devem ser sugeridas pelo encarregado do setor com as devidas justificativas, com o aval do coordenador do Curso de Agronomia ou do Gerente Administrativo.

SETORES PRODUTIVOS

Afim de viabilizar a manutenção da fazenda experimental deve-se fomentar os setores produtivos, viabilizando o cultivo de diversos produtos agrícolas, e a implementação dos setores pecuário, suinocultura, avicultura e outros, de acordo com o perfil da propriedade, possibilidade de comercialização dos produtos e principalmente dar suporte às atividades práticas do Curso de Agronomia.

  • Agricultura: Além de subsidiar as atividades práticas do Curso de Agronomia desenvolvendo diversos experimentos com acompanhamento dos acadêmicos, as atividades agrícolas terão por finalidade a produção de alimentos para os animais em suas diversas formas e variedades:
  • Cultivo de grãos: milho, feijão, soja, arroz, girassol, etc.
  • Produção de Forrageiras:  capim elefante, sorgo, milho etc.
  • Fruticultura:  variedades características da região
  • Cana de açúcar: ração para bovinos
  • Horticultura: Variedades diversas
  • Culturas diversas: mandioca, batata, etc.
  • Zootecnia:  diversos projetos serão desenvolvidos articulando-se com o setor agrícola e com as atividades práticas do curso, a saber:
  • Bovinocultura:  A principal característica deste setor é o gado leiteiro, utilizando-se das mais modernas técnicas de ordenha mecânica, de manejo e de controle sanitário;
  • Suinocultura: Inicialmente esta atividade constará apenas da engorda de animais para abate, adquirindo os leitões de criadores idôneos da região e colocando-os a venda nos principais mercados desta cidade.
  • Avicultura: Este setor constará apenas de galinhas para postura, cuja produção será comercializado no mercado de Unaí. As matrizes serão adquiridas em granjas credenciadas da região e alimentadas com rações específicas a este fim.

trator